MAIS OBRAS

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Seminário amplia debate sobre assistência técnica e extensão rural no Maranhão


Nesta terça-feira (13), o Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (Cedrus) do Maranhão promoveu o seminário “Perspectivas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater).  O evento foi realizado nos dias 12 e 13 e aconteceu no auditório da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) e contou com a participação de representantes da sociedade civil organizada e setor público estadual e federal.

Durante todo o dia, representantes da sociedade civil organizada, setor público estadual e federal discutiram a execução de uma política de assistência técnica e extensão rural no Estado de forma sistematizada.

Para o secretário de Estado da Agricultura Familiar (SAF), Adelmo Soares, o seminário se configura como um importante marco para o trabalho pela agricultura familiar desenvolvido no Maranhão. “Hoje estamos discutindo a assistência técnica e extensão rural com a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), que é uma agência reguladora deste importantíssimo serviço para a agricultura familiar e, dialogamos também com o Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (Cedrus), que é um conselho formado por 16 membros do poder público estadual e da sociedade civil organizada. Dessa forma, completamos o eixo de desenvolvimento da agricultura familiar no Maranhão por se tratar de um trabalho desenvolvido em parceria, poder público estadual, federal e sociedade civil organizada”, explica.

Representando a Anater, o diretor administrativo Ricardo Demicheli explica que o debate empreendido no seminário é extremante importante para discutir as dificuldades e definir estratégias para superá-las.  “O Maranhão tem um número expressivo de agricultores familiares, uma grande diversidade na produção, pelas condições geográficas e variação de biomas, e precisa ter uma política firme e perspectivas bem definidas para a Ater. O seminário possibilitou reunir representantes dos diversos setores que cuidam da Ater voltada para a agricultura familiar, tanto pública quanto privada, que comungam com as políticas públicas de governo do Estado do Maranhão, todos com muita expectativa, preocupação e zelo com a causa. Para a Anater é importante fazer parte desse debate e nos comprometemos com a proposta de melhorar, de fato, o trabalho de Ater no Maranhão, aumentando e qualificando a abrangência dentro do Estado”, ressalta.  

Wendell Lucena de Oliveira, delegado da Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário do Maranhão (DFDA-MA) da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), destaca que este é um momento importante para fortalecer as parcerias, “tanto em quantidade quanto em qualidade, para melhorar a Ater, além de gerar renda para o agricultor e para o Maranhão e reduzir o êxodo rural”, completa.
“Estamos trazendo a ANATER aqui no maranhão, neste primeiro seminário, para buscar aproximação, tanto na assistência técnica pública, por meio da AGERP, quanto na assistência técnica por meio de entidades da sociedade civil. O seminário foi uma demanda da sociedade civil que compõe o Cedrus, justamente porque o Conselho tem o papel preponderante de discutir, avaliar as políticas públicas do estado e acompanhas a execução”, pontuou Luciene Dias Figueiredo, secretária adjunta de Extrativismo, Povos e Comunidades Tradicionais da SAF e presidente do CEDRUS.

Além da troca de experiências com o relatos dos participantes, a programação do seminário inclui  palestras com os temas “Política de Ater a partir da construção do Sistema Nacional de Ater”, pelo diretor administrativo da Anater, Ricardo Demicheli; “O papel do Condraf na execução da política Nacional de Ater”, pelo delegado federal da Sead, Wendell Lucena de Oliveira; “Ater Pública: Plano Estatual de Ater da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp)”, pelo presidente da Agerp, Júlio César Mendonça; e  “Ater Privada: Situação das prestadoras de Ater da Sociedade Civil no Maranhão”, por um representante da Rede de Sistema Siscop de Assistência Técnica e Extensão Rural (Sisater). Após as apresentações foi realizado um debate aberto sobre os temas para a elaboração da Carta de Intenções com ações de Ater no Maranhão.

Nesta quarta-feira, 14, foi realizado treinamento para o acesso ao Sistema de Gestão de ATER -SGA da ANATER. Na oportunidade os participantes aprenderam a operacionalizar e acessar o Sistema de Credenciamento da ANATER.

Nenhum comentário:

Postar um comentário